produtos-para-limpeza-de-piscina-03

Produtos para Limpeza de Piscina: Guia Completo!

Produtos para limpeza de piscina saiba quais que você deve investir!

Os produtos de limpeza de piscina para uma execução adequada exige investimento em produtos – alguns caros e perigosos quando manuseados de forma incorreta. Por isso, é extremamente importante que o tratador de piscinas – seja ela o proprietário ou piscineiro profissional – aprenda sobre a ação esperada, composição e modo de usar de cada produto químico que pretende adicionar em sua piscina.

Só assim, poderá garantir segurança aos banhistas e a si próprio, além de economizar, evitando a compra de produtos ineficientes.

Continue lendo e aprenda tudo o que você precisa saber sobre os produtos para limpeza de piscinas!

 

Para a manutenção de qualquer piscina, seja ele de fibra, cerâmica ou vinil, é necessária uma rotina de cuidados que inclui a aplicação de produtos químicos corretamente selecionados e quantificados para não causar risco a saúde de quem se banha,  nem danificar o revestimento. Somente assim, é possível aumentar a vida útil do revestimento e manter a água sempre cristalina, minimizando o desenvolvimento de algas, que dão um aspecto desagradável, favorecem a transmissão de doenças e aumentam o consumo de produtos.

Porém, caso o tratador não tenha o conhecimento necessário e mantenha a sanitização abaixo dos níveis recomendados, a água contida na piscina se tornará propensa a transmissão de doenças causadas por vírus, bactérias e outros patógenos. Lembrando que sanitização é a capacidade d’água, junto aos produtos químicos adicionados a ela, de eliminarem organismos patogênicos – aqueles causadores de doenças!

Diversos produtos podem ser aplicados com o intuito de promover uma sanitização satisfatória em piscinas,  no entanto, o mais importante deles é, ainda hoje, o cloro. Devido a essa grande importância, o monitoramento da concentração de cloro na água (o cloro residual) é fundamental – se tornando ainda mais crítico quanto mais banhistas utilizam a piscina em um determinado período e quanto mais quente estiver a água. 

É por isso que nosso guia inicia, justamente, falando sobre os tipos de cloro utilizados em piscinas, explicando a diferença de cada um e suas principais características. Após falaremos sobre os demais produtos, pois não nem só cloro que vive uma piscina bem tratada.

 

Como age o cloro estabilizado?

 

O cloro é um dos produtos para limpeza de piscina, ele é o agente sanitizante mais conhecido quando o assunto é piscina, matando bactérias, vírus, insetos e algas com vantagens ainda não superadas por nenhum outro produto. Podemos citar como algumas de suas principais características o seu baixo valor (quando comparado com outras substâncias com efeito semelhante) e o prolongado efeito residual gerado – que é o tempo de permanência na água após sua aplicação.

 

Quando puro, o cloro é um gás formado, exclusivamente, por duas moléculas do elemento químico cloro. Para facilitar sua utilização em piscinas e torná-lo mais seguro, o gás cloro passa por diferentes processos industriais. Assim, temos os diferentes cloros  encontrados nas lojas de produtos para piscinas.

Apesar de os compostos clorados diferirem bastante, o principal agente responsável pela eliminação das impurezas é o mesmo – o ácido hipocloroso (HOCl). Tal substância é formada quando o composto clorado entra em contato com a água por meio da quebra de sua molécula, processo conhecido como hidrólise. Importante, também, saber que quanto menor for o pH da água (mais ácido), mair a quantidade de cloro que permanece na forma de ácido hipocloroso, porém, quanto maior for este parâmetro (mais alcalino), maior é a produção de íon hipoclorito, uma forma menos efetiva na purificação da água. 

O ácido hipocloroso é bastante instável, decompondo-se em gás cloro facilmente – processo que é acelerado pela ação da luz solar. Essa substância é, também, consumida pela sujeira contida na piscina durante o processo de oxidação, isto é, o cloro residual livre (formado por ácido hipocloroso e íon hipoclorito) são consumidos para eliminar a sujidade contida na água e nas superfícies de uma piscina, porém, o ácido hipocloroso é a forma mais “forte” nesta função. 

Devido a sensibilidade do ácido hipocloroso aos raios solares, foi desenvolvido um tipo de cloro com um diferencial muito importante, o qual facilita a vida do tratador de piscinas: o chamado cloro estabilizado. Essa categoria de cloro, além de liberar ácido hipocloroso e íon hipoclorito na água, forma o ácido cianúrico, produto que age como um “filtro solar” para o residual de cloro livre presente na água. O ácido cianúrico não é eliminado pelo sol, e se acumula após cada aplicação, elevando o nível de proteção existente na água e permitindo que cloro aja por muito mais tempo no combate as impurezas. Dessa forma, o ácido cianúrico consegue manter por muito mais tempo o cloro residual em uma piscina, permitindo um combate mais efetivo aos microrganismos prejudiciais à saúde dos banhistas com economia.

O ácido cianúrico pode ser adicionado a piscinas de duas formas: em conjunto com os cloros orgânicos – sendo eles o dicloro e o tricloro – ou pode ser aplicado separadamente, uma vez que este produto também é vendido na versão pura. Porém, são poucos os tratadores que aplicam o ácido cianúrico puro, pois, além de ser um produto relativamente caro, é dificilmente encontrado em lojas de produtos para piscina no Brasil.

A quantidade de cloro a ser utilizado no tratamento químico da piscina depende do seu tamanho, depósito de sujidades orgânicas e inorgânicas, intensidade de uso, insolação e temperatura ambiente. Por esse motivo, é importante o piscineiro analise a concentração de cloro contida na água frequentemente e não permita que a água atinja a concentração de zero partes por milhão (PPM).

 Continue lendo e aprenda qual é o melhor cloro para sua piscina!

  

Os Cloros Estabilizados

 

 

Dicloro 

 

O dicloroisocianurato de sódio, ou simplesmente dicloro, é um composto clorado orgânico, pois possui carbono em sua composição. É, também, caracterizado como estabilizado, uma vez que possui como principal característica formar ácido cianúrico quando reage com água – além de formar o ácido hipocloroso e o íon hipoclorito. O ácido cianúrico formado, somado a concentração de ácido cianúrico já contido na água oriunda de aplicações anteriores, protege o cloro residual da ação do sol, reduzindo acentuadamente o consumo de cloro em piscinas ao ar livre.

Possui um teor de cloro ativo de 60%, quando vendido com grande pureza, característica que deve ser checada pelo tratador no rótulo da embalagem ou na Ficha de Instrução e Segurança do Produto (FISPQ). 

dicloroisocianurato de sódio é, tradicionalmente, vendido granulado em baldes de 10 kg, sendo muito utilizado no tratamento de piscinas por possuir uma altíssima solubilidade. Característica que o torna mais prático uma vez que elimina a necessidade de pré-diluição, sendo assim, o produto mais indicado no tratamento de piscinas de fibra e vinil.

Ou seja, os compostos clorados à base de dicloro possuem fácil manuseio e liberam o protetor solar do cloro que propicia baixo consumo em dias ensolarados. Por fim, mas não menos importante é sua característica de possuir pH quase neutro, alterando pouco o pH da água. 

As poucas contra indicações para o dicloro são em piscinas cobertas (que não necessitam de “protetor solar para o cloro”) e em superclorações de modo a não se elevar demasiadamente o nível de ácido cianúrico.

 

Tricloro 

 

O ácido tricloroisocianúrico, conhecido popularmente como tricloro, é um composto clorado orgânico e estabilizado, ou seja, assim como o dicloro, possui carbono em sua composição química e libera ácido cianúrico na reação com a água. É vendido granulado ou em pó fino, geralmente, em baldes de 10 Kg, mas, também, é encontrado em bombonas maiores. A forma de comercialização mais conhecida do tricloro é em pastilhas de 200 gramas. 

Ao contrário do dicloro, o tricloro possui dissolução lenta. Devido a essa característica, as pastilhas chegam a durar por três semanas, liberando cloro na água lentamente e mantendo o cloro residual com grande praticidade.

As pastilhas de tricloro são utilizadas em cloradores flutuantes nas piscinas residenciais, porém, em piscinas com maior frequência de usuários, como as piscinas coletivas de condomínios e clubes, precisam ser utilizadas, exclusivamente, em dissolvedores instalados na tubulação de retorno. Essa medida faz com que as pastilhas dissolvam mais rapidamente e impede que crianças tenham acesso e acabem se ferindo ao brincarem (sem saber do perigo) com o cloro.

Há, ainda, a opção do uso das pastilhas de tricloro no interior de skimmers (conhecidos, também, como coadeiras). No entanto, esta opção não é a mais adequada uma vez que acabam ficando em meio a toda sujidade recolhida pelo dispositivo, além da atrapalharem o fluxo de água e ressecarem a cesta plástica contida em seu interior. Há, ainda, piscineiros e proprietários de piscinas – descuidados – que inserirem as pastilhas de tricloro no pré-filtro da bomba, porém, este procedimento reduz acentuadamente a vida útil da motobomba por elevar demasiadamente a concentração de cloro em seu interior, principalmente, quando o equipamento permanece desligado por horas ou dias.

ácido tricloroisocianúrico oferece alta concentração de cloro, com 90% de cloro ativo quando puro. Outras características são a boa estabilidade em estoque e a altíssima proteção contra algas que oferece, reduzindo a necessidade do uso de algicidas. Além desses fatores, o tricloro não possui cálcio em sua composição, não aumentando a dureza da água e não causando incrustações (comuns com o uso do hipoclorito de cálcio).

Como desvantagem, a utilização do tricloro afeta significativamente o pH da água por possuir pH bastante ácido. Logo, há a necessidade de correção de pH e Alcalinidade constantes em piscinas tratadas com este tipo de cloro o que pode encarecer o tratamento.


Uma peculiaridade importante deste produto é a necessidade de cuidado redobrado no seu manuseio, principalmente – quando em pó ou granulado – devido a sua alta concentração de cloro. Sendo assim, o uso de máscara e luvas é imprescindível, o que o torna um produto mais direcionado ao uso profissional quando não está no formato de pastilhas. 

 

 

 

Os Cloros Não Estabilizados

 

 

Hipoclorito de Cálcio 

 

Há décadas, o hipoclorito de cálcio é utilizo por piscineiros e proprietários de piscinas residenciais. Para muitos, hipoclorito de cálcio é, ainda hoje, sinônimo de cloro para tratamento de piscinas.

O porcentual de cloro ativo do hipoclorito de cálcio, quando puro, fica entre 65 a 70%, no entanto, a maioria dos fabricantes adiciona outras substâncias ao produto, seja para dar novas funções, como os cloros multiação (com clarificantes e algistáticos, por exemplo), seja para tornar o produto menos concentrado e, assim, menos perigoso, ou, simplesmente, como uma estratégia mercadológica afim de tornar o composto mais barato de ser fabricado. Uma vez que muitos operadores de piscinas, não entendem ou não se interessam em ler o rótulo dos produtos que utilizam, acabam sendo induzidos a comprar o produto mesmo concentrado mesmo que ele não seja a melhor opção quando se compara o valor em Reais por peso de cloro ativo.

Um ponto positivo do hipoclorito de cálcio é seu grande porcentual de cloro ativo, de até 70%, como já mencionado – sendo superado somente pelo tricloro entre os cloros granulados. Este composto clorado possui boa estabilidade em estoque, praticamente não tendo seu percentual de cloro reduzido ao logo de tempo, assim como, ocupa pouco espaço devido a seu alto teor de cloro ativo e, adicionalmente, ajuda a elevar a dureza cálcica da água por adicionar compostos com cálcio à água. Essa última característica pode se tornar um ponto negativo caso a água da piscina já esteja com um nível adequado de dureza e o tratador continue a utilizá-lo.

As principais desvantagens do hipoclorito de cálcio são a alta quantidade de sólidos com difícil diluição adicionados à piscina em cada aplicação, esta quantidade é tão grande que costuma deixar a piscina turva, logo após cada aplicação. Outra desvantagem é o fato de não ser estabilizado, o que o torna mais suscetível aos raios ultravioletas do sol, fazendo, assim, que seu consumo seja muito maior quando comparado aos cloros estabilizados se utilizado em piscinas à céu aberto. 

Entre suas principais desvantagens, está o fato de possuir dissolução mais lenta do que o dicloro, por exemplo, exigindo, dessa forma, que seja pré-diluído em um balde – o que ajuda a reduzir o problema de turvamento da água, porém, gerando maior mão-de-obra e risco de acidentes caso o operador ou algum banhista venha a entrar em contato com esta água com altíssima concentração de cloro existente no balde. 

Por fim, uma característica que dificulta o controle da qualidade de água em piscinas tratadas com o cloro à base de Hipoclorito de Cálcio é o aumento do pH, uma vez que forma hidróxido de cálcio na água (base forte), o que torna necessário aplicações regulares de ácido clorídrico ou bissulfato de sódio para reduzir o pH da água.

 

 

 

 

 

Hipoclorito de Sódio

 
O hipoclorito de sódio, popularmente conhecido como cloro líquido, é um composto clorado inorgânico e não estabilizado. É largamente utilizado em estações de tratamento de água e em piscinas, principalmente, quando há dosadores de cloro automáticos. Esse tipo de cloro não é recomendado para ser estocado por longos períodos pois ocupa bastante espaço e é bastante instável, decompondo-se rapidamente em cloro gás.

O cloro líquido possui de 10 a 13% de cloro ativo, é bastante solúvel e pouco estável, com já mencionada, perdendo seu teor de cloro rapidamente, mesmo quando armazenado em local abrigado da luz. Por ser o tipo de cloro que possui a mais baixa concentração de cloro ativo, precisa ser utilizado em grandes quantidades a fim de elevar o nível de residual de cloro da água. Outra característica importante do hipoclorito de sódio é que, por ser muito alcalino, eleva drasticamente o pH da água formando hidróxido de sódio (NaOH), uma base forte.

Os maiores benefícios do cloro líquido são o fato de ser extremamente barato, ser facilmente encontrado em distribuidores de produtos químicos e por não formar resíduos que prejudicam a transparência da água.

 

 

 

Gás Cloro

 

O gás cloro é o único realmente puro. Vendido com 100% de cloro ativo, em grandes cilindros metálicos, sua fórmula é Cl2, ou seja, não há qualquer outro elemento em sua composição que não o próprio cloro.

Este produto possui a vantagem de não adicionar qualquer substância sólida à água, sendo assim, não eleva a concentração total de sólidos dissolvidos (TSD), assim como, possui o mais baixo custo de aquisição entre todos os cloros disponíveis com um forte poder de desinfecção.

No entanto, existem grandes desvantagens na utilização desde produto. A primeira, sem dúvida alguma, é o grande perigo que existe em seu manuseio. É letal em concentrações tão baixas como de 1,01 litro/ m³ de ar (tendo sido, inclusive, utilizado em câmeras de gás para matar criminosos e na Primeira Guerra Mundial como o primeiro agente de guerra química gasoso). 

Devido a isso, os tratadores envolvidos na operação de piscinas abastecidas com cloro gás necessitam de treinamento específico e constante reciclagem. Os aparelhos injetores de cloro gás, assim como todo o equipamento de armazenagem devem ser constantemente revisados por empresas credenciadas, assim como, reparados imediatamente ao sinal de qualquer avaria. Todos esses cuidados fundamentais encarecem a manutenção de piscinas com sistemas de injeção de cloro gasoso. Outro ponto negativo em sua utilização é a grande redução no pH e na alcalinidade que o cloro gás acarreta (devido formação de ácido clorídrico, HCl), tornando necessário correções constantes desses parâmetros.

Dadas as características acima apresentadas, o cloro gás se torna inviável economicamente para piscinas de pequeno, ou mesmo, de médio porte. Porém, em piscinas de grande porte, nas quais de grandes quantidades de produtos químicos são consumidas diariamente, a utilização do cloro gás pode se tornar economicamente vantajosa dada a grande economia resultante de sua compra, mesmo considerando o alto valor de instalação, manutenção e operação do sistema de injeção.

 

 

 

 

Produtos Auxiliares

 

Clarificante

O clarificante líquido é o produto indicado para manter a água transparente e cristalina. Sua aplicação deve ser realizada semanalmente em uma dosagem preventiva, normalmente indicada no rótulo do produto, que funciona como um Auxiliar de Filtração. Nessa dosagem a sujeira dispersa na água é reunida em pequenos flocos, os quais não possuem peso suficiente para decantar, porém, possuem um tamanho suficiente para serem captados pelo filtro da piscina.

Como um medida corretiva, quando a água já se encontra totalmente turva ou verde, recomenda-se aplicação de uma dose maior de Clarificante Líquido para decantar toda a sujeira. Depois do produto aplicado, os resíduos indesejados se acumularão no fundo da piscina, podendo ser removidos pelo processo de aspiração. Após a aplicação do produto, recomenda-se que a piscina não seja utilizada para que a sujeira decantada não seja revolvida do fundo.

 

Algicida

 

Quando uma piscina fica sem tratamento durante várias semanas ou mesmo exposta a uma chuva intensa, é muito comum que se acumule nas superfícies internas uma película verde e escorregadia formada, principalmente, por algas e bactérias, o que torna a coloração da água esverdeada.

 

 

Para evitar a formação de algas que deixam a água verde, tornando-a imprópria para o banho, é recomendado a aplicação semanal do Algicida de Manutenção. Já para aquelas piscinas infestadas por algas, o mais indicado é a utilização de Algicida de Choque. Um cuidado muito importante na utilização do Algicida de Choque é que ele pode manchar piscinas de fibra , vinil ou com pintura, por isso, nesses tipos de piscinas, deve ser aplicado somente algicidas isentos de cobre.

 

 

 

 


Ainda ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário abaixo que teremos prazer em respondê-lo!

Conheça nossa loja virtual: https://piscinafacil.com.br/loja/
Conheça nosso parceiro: https://hidroazul.com.br/

Vinicius Teixeira dos Reis

Vinicius Teixeira dos Reis

Piscineiro, professor, engenheiro e diretor na Piscina Fácil.

Compartilhar:

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Baixe nosso aplicativo! É gratuito!

Não perca nenhuma postagem

Assine Nossa Newsletter

Tudo Sobre Piscinas – Blog